Sexta, 21 de Junho de 2024
23°C 36°C
Teresina, PI
Publicidade

Projeto da UFPI transforma resíduos de peixe em alimentos para consumo humano

Objetivo é evitar o desperdício de alimentos e gerar renda para os produtores locais.

29/04/2024 às 15h07 Atualizada em 01/05/2024 às 11h01
Por: Redação
Compartilhe:
Foto: UFPI
Foto: UFPI

O Departamento de Morfofisiologia veterinária da UFPI está desenvolvendo um produto inovador para a indústria alimentícia. o projeto busca soluções sustentáveis para o aproveitamento de resíduos de peixe.

O projeto é realizado em parceria com o núcleo de estudos, pesquisa e processamento de alimentos (NUEPPA), Instituto Federal de Educação e Tecnologia do Piauí (IFPI), Instituto Federal de Tecnologia e Educação do Maranhão (IFMA), Universidade Nacional do Rio cuarto, em Córdoba, Argentina, e a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFFRJ).

A despolpadora de peixe vai auxiliar quem trabalha com o produto a fim de ter um aproveitamento melhor do pescado.

A professora do Departamento de Morfofisiologia Veterinária, Maria Christina Sanches Muratori, destaca a importância da parceria com a equipe de Engenharia de Produção, representada pelo Professor Francisco de Assis da Silva Mota.

“Elaboramos o equipamento em conjunto com o Professor Assis, essa máquina despolpadora de peixe, que serviria para repassar as técnicas de produção desse equipamento para os membros do Mercado do Peixe, para que eles pudessem fazer esse aproveitamento” frisa a Professora Maria Christina Sanches Muratori.

Desenvolvimento de tecnologias inovadoras

A máquina despolpadora utiliza a técnica de amassamento para a filetagem de peixes, aproveitando aproximadamente 50% do resíduo de filetagem para desenvolvimento de produtos para consumo humano. Essa tecnologia tem representado não apenas uma alternativa sustentável para evitar o desperdício de alimentos, mas também uma oportunidade de geração de renda para os produtores locais.

O equipamento foi desenvolvido pela equipe de Engenharia de Produção, quanto às ações e seus desdobramentos ficaram a cargo do NUEPPA. Desta forma, foram produzidos diversos produtos como: bolinho e nuggets. Na sequência, a tecnologia foi repassada para a equipe do tradicional Mercado do Peixe, dando um novo sentido para o que seria descartado.

Impacto na produção científica e tecnológica da UFPI

A professora Maria Christina ressalta a relevância do projeto para a Universidade, que tem se beneficiado da visibilidade e da extensão proporcionadas pelas ações desenvolvidas. Além disso, os resultados obtidos influenciam a produção científica e tecnológica da instituição, resultando na elaboração de produtos de pesquisa e Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs).

Avanços e conquistas do projeto

A idealizadora e executora do projeto, professora Maria Christina Muratori, ainda detalha que a partir do que conseguiram com o financiamento MCTI/CNPq foi posteriormente desenvolvido um novo projeto, possibilitando que novas conquistas fossem realizadas, uma vez que além dos produtos comestíveis, estão sendo desenvolvidos outros produtos a partir dos resíduos, inclusive aqueles que não são comestíveis. “A equipe superou a etapa de produtos simples e agora fabrica itens mais elaborados, aproveitando água, resíduos e pele para diversos fins, inclusive para obtenção de proteínas isoladas e até mesmo de fármacos”, conclui.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias