Sexta, 21 de Junho de 2024
23°C 36°C
Teresina, PI
Publicidade

Concluída mais uma etapa para construção de Angra 3

Enquanto isso, Angra 1 permanece sem funcionamento

27/05/2024 às 17h30 Atualizada em 31/05/2024 às 09h19
Por: Redação
Compartilhe:
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Eletronuclear encerrou a consulta pública às minutas do edital e do contrato de licitação que visam a conclusão das obras de Angra 3. No total, foram enviadas cerca de 250 contribuições de agentes interessados no processo, incluindo pessoas físicas e jurídicas. As respostas serão divulgadas no site da empresa em até 45 dias, prorrogáveis a critério da companhia.

Com apoio técnico do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a consulta pública buscou obter sugestões de melhorias nos documentos relacionados aos serviços de Engenharia, Gestão de Compras e Construção (EPC, em inglês), incluindo a Matriz de Risco e outros complementos contratuais.

A terceira usina nuclear brasileira terá potência de 1.405 megawatts, sendo capaz de produzir cerca de 12 milhões de MWh anuais. Deste modo, a energia nuclear passará a gerar o equivalente a 70% do consumo do estado do Rio de Janeiro. O empreendimento apresenta, no momento, um progresso físico global de 66%.

Angra 3 também terá importante papel na diversificação da matriz elétrica e na redução dos custos totais do Sistema Interligado Nacional (SIN), na medida em que substituirá a energia gerada por usinas térmicas que apresentam alto custo de geração e são frequentemente despachadas pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). 

Destaca-se ainda o papel de gerar energia limpa, pois usinas nucleares não emitem gases responsáveis pelo efeito estufa.

Angra 1

A usina Angra 1 segue desconectada do Sistema Interligado Nacional (SIN). A unidade foi desligada no dia 13 de maio, às 15h04, devido a uma fuga de vapor em um trocador de calor. Durante o reparo, no entanto, os técnicos da Eletronuclear detectaram a necessidade de substituição da tubulação de instrumentação dos sensores de indicação de pressão e nível do pressurizador, bem como do canal de leitura de potência na faixa da fonte do núcleo. Os trabalhos adicionais são preventivos e necessitam ser realizados com a usina desligada. Vale ressaltar ainda que não houve e não há qualquer risco ao meio ambiente, aos trabalhadores e à população.

Com informações da Eletronuclear

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias